RESENHA

O miserê do promotor

“Infelizmente, eu não tenho ORIGEM HUMILDE”… BLÁ BLÁ BLÁ!!! Essa foi a alegação de um promotor de justiça do estado de Minas Gerais, que alegou ter um salario miserê de 24 mil reais por mês.

Dados extraídos de uma fonte confiável afirma que, de quatro anos pra cá, mais seis milhões de cidadãos brasileiros vivem na extrema pobreza. EXTREMA POBREZA, mas quem ganha “miserê” é o senhor promotor! Clique aqui para verificar os dados.

Como de praxe nesse país, mais uma vez nos deparamos com o descaso com a população trabalhadora, que em sua maioria, quando possuem uma remuneração, vivem com uma média salarial entre 1.000 e 3.000 reais/ mês. Podemos de fato, constatar os miserês quando nossa renda é o equivalente a um salario mínimo de 996/ mês. Certo?

Confira agora, algumas das alegações desse cidadão que “não tem origem humilde” :

  • “Como é que o cara vai viver com 24 mil por mês?”
  • “O que de fato vamos fazer para melhorar nossa remuneração?”
  • “Vamos ficar quietos?”
  • “Estou deixando de gastar 20 mil para gastar só 8 no cartão…”
  • “Estou vivendo a base de antidepressivos. “
  • Vamos precisar usar a criatividade para melhorar isso..”

Esse cidadão alega fazer uso de antidepressivos por ser mau remunerado e por precisar cortar o uso cartão de crédito, passar a gastar só 8 mil ao invés de 20 mil, realmente esse cidadão está vivendo em sofrimento, o mesmo afirma que não vem de “origem humilde” e por esse motivo não deve passar por privações econômicas e que ele merece ser bem “tratado” pelo SISTEMA.

Um país como o Brasil, que massacra sua mão de obra através das empresas privadas, sucateiam a Rede Pública para difamar os serviços e que proclamam a PRIVATIZAÇÃO como uma solução para os problemas, alegando que tornar-se um país “vendido”, áreas como a SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA PÚBLICA terão seus serviços com uma qualidade superior, enganando assim a sociedade mais carente e desprovida de meios, que aceita a exploração e deixa de lado o direito de arregaçar as mangar e ir em busca dos seus direitos. Cabe informar que nem todos os servidores públicos desse país desfrutam de salários justos como o desse senhor, que não vem de origem humilde.

Quais as palavras caberiam nessa situação?

E o MISERÊ do povo? Como fica?

Toda essa gente brasileira, que vende sua mão de obra, busca ser bem remunerado, necessita de um salário digno, esses também precisam pagar o cartão de crédito, as despesas da casa, do mercado, a escola, a farmácia, o açougue. O povo também quer se divertir, quer desfrutar dos lazeres, quer passear, quer visitar os familiares, quer fazer festinha!!

Como fica o MISERÊ da grande parte desse país que não consegue renda nem para comer e para habitar uma casa descente? As famílias brasileiras que são de ” origem humilde” clamam por um país mais humanista, mais justo e de políticas públicas mais atuantes. A população quer um salario digno pra viver e gozar da vida com os seus. O povo merece ser respeitado!

COMO FICA O NOSSO MISERÊ?

Como fica o nosso direito resguardado na CONSTITUIÇÃO? Deveríamos ser protegidos do Sistema mas estamos abandonados às traças, e a sensação é que estamos alimentando o fascismo, o povo deu aval nas URNAS, uns possuem mais direitos que outros. Os de “origem humilde” assinaram sua exploração.

Como fica tudo isso mediante a mediocridade dessa pequena fatia do Brasil, que é racista, preconceituosa, cruel e soberba e ainda tem a ousadia de vomitar a sua maldade reclamando uma remuneração mais justa?

Sobre o Autor

Dan

Dan

Post Anterior

Limpeza de Pele

Próximo Post

Dicas para evitar o envelhecimento

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *