PAPO SÉRIO

COVID 19 – Entre dois mundos

Em tempos de pandemias, temos um  Brasil  dividido. Alguns especialistas defendem a  quarentena horizontal, que é a  reclusão  para todos os cidadãos da nação,  outros acreditam na quarentena vertical onde só uma parte da população deverá se resguardar, caso especialmente voltado para os grupos de risco.

Como será para o tralhador essa tal quarentena?

Uns, tranquilos em suas residências confortáveis, junto dos seus, com sua renda garantida, com seu atendimento hospitalar de primeira, com uma alimentação saudável e balanceada, fazendo sua caminhada com seu lindo pet na praça do seu bairro arborizado, tirando suas selfs na esteira, em seu sofá com uma bela taça de vinho tinto, com seu estoque de álcool gel e máscara, fazendo a tal da campanha ” FIQUE EM CASA”. Fácil né?

Mas nas extremidades, nos guetos e favelas a situação é outra, não tem vinho não “mermão”, não tem esteira, não tem arroz e feijão, não existe quanrentena! Sabemos que uma grande parte da população sofre sem um teto ou estão em condições precárias, em seus barracos, sem ter o que comer, sem água e sem saneamento básico. Sem trabalho, sem  renda para os dias difíceis que estão porvir. Alcool gel? Se não tem comida, vai ter alcool gel?  Que país é esse onde a frieza de alguns  governantes e empresários chegam a ferir  o coração da classe trabalhadora ao  vomitar suas palavras repletas de crueldade e ganância? TODOS DEVERIAM ESTAR EM QUANRENTENA! TODOS! Mas o patrão não vai  pagar o salário do peão! 

Como resolver esse problema?

A Nação  passa por um dilema!

Talvez você não entenda o teor desse post e me diga que NÃO É HORA PRA ISSO, mas eu não vejo melhor hora para dizer que, esse vírus chegou aqui por meio dos ricos e vai acometer alguns desses, sim,  mas quem vai morrer na porta do SUS, sem um respirador, sem um leito será  a população  periférica, os pobres e assalariados, OS ESQUECIDOS.

ENTRE DOIS MUNDOS

“O jardineiro se não cortar a grama do patrão, não vai ter em sua mesa, o pão;

O coletor de lixo, se parar, todos irão reclamar;

A diarista  se não limpar a casa da patroa, a madame amaldiçoa;

A atendente do mercado, do hospital, da farmácia, da UBS, os servidores do SUS;

Esses profissionais estão impedidos de fazer a quarentena, para esses não tem esquema! 

O patrão tá guardado;

Mas o assalariado tem o seu direito vetado!” 

Dan Massolin 

Diga-me, é justo?

Ver o jardineiro, o motorista, a senhora da empresa terceirizada que cuida da limpeza das Unidades hospitalares com mais de sessenta trabalhando  quando era justamente para eles estarem se guardando?

É justo uma diarista  morrer infectada por  corona vírus e depois sua família vir a saber que sua empregadora,  voltou infectada de uma viagem à Europa e não avisou sua auxiliar?

VEJA AQUI o caso.

Ontem,  decidi escrever sobre esses dois mundos, o mundo do rico e o mundo do pobre. Estamos entre eles e não me sinto confortável quando vejo a classe que faço parte sofrer com o descaso e o abandono de um governo medíocre e cruel, uma sociedade burguesa que depende dos serviços da classe trabalhadora mas na hora de oferecer um salário digno são cheios de mi mi mi, e tiram o corpo fora! Deveríamos  seguir as instruções dos canais oficiais de SAÚDE,  muitas dessas organizações se posicionaram a favor da QUARENTENA HORIZONTAL, onde todos deveriam ficar em suas casas até que o perigo se afaste e tudo possa ir voltando a sua normalidade. Mas para essa quarentena horizontal ser eficaz também é preciso resguardar o sustento básico de cada família, de cada lar, de cada cidadão, precisamos do  governo e sociedade como um todo lutando por  VIDAS e não LUCRO, a economia fica para depois, antes precisamos cuidar de todos para que não sejamos cobrados lá na frente por uma vida que se foi simplesmente por conta de uma ação desumana e cruel, onde os poderosos escolheram o LUCRO.

A VIDA É O NOSSO MAIOR TESOURO!

NÃO EXISTE VIDA QUE VALE MAIS

E VIDA QUE VALE MENOS.

A SOLIDARIEDADE DEVE SER PRIORIDADE NESSE MOMENTO ONDE LUTAMOS CONTRA UM INIMIGO INVISÍVEL. 

#fiqueemcasa #deixe ficar #sejasolidario #ajude

 

 

 

 

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *