Olá,

Como pedagoga de formação, não deixaria de registrar minhas considerações  aos bons! Essa profissão dá e têm o que falar, não é mesmo? Deixo aqui meu manisfesto na posição  de professor e de aluna.

MEU MANIFESTO – A ARTE DE ENSINAR

Quando escolhi pela  pedagogia, tudo que  passava pela minha cabeça era: Quero fazer o que gosto e sei que não da grana mas serei um ser realizado! Lembro-me das muitas vezes que juntava uma galerinha e a brincadeira era “escolinha”, eu sempre queria ser a professora!! Desde sempre!

Quando iniciei o curso, me deparava  nos corredores com  pessoas que diziam  que a escolha foi pelo curso “mais fácil” e que não precisaria dispor de muito esforço até a conclusão e o diploma na mão. Puxa, eu sempre vi isso como uma contradição, simplesmente pelo motivo óbvio de estar se formando em uma atividade que forma indivíduos.

Não, definitivamente não é fácil!! A missão do professor vai além da sala de aula, além das disciplinas e é mérito do professor, quando um aluno consegue enxergar possibilidades onde o seu mundo real  diz que não. Acredito que aí sim, o professor conseguiu exito em sua atividade. Assim como dizia um dos pensadores da Educação, “o professor é aquele que desperta no aluno, a vontade de conhecer. ”

MEU MANIFESTO – SISTEMA EDUCACIONAL

Como é triste compreender que somos “selecionados”. O Sistema Educacional funciona da seguinte forma: Educação em terras brasileiras  é para aqueles que  podem  pagar, ponto!  O Sistema com a colaboração de uma  parte do corpo docente faz jus à realidade que nos apresenta  alunos da escola pública “jogados” às margens do saber. EU FUI ALUNA DE ESCOLA PÚBLICA, fiz parte do sistema que escolhe quem “pode ou não” crescer em conhecimento e sabedoria.

Como mencionar meritocracia em um país de segregação?  Talvez a imagem explique o assunto:

Entenda que TODO PROFESSOR É MARCANTE, ATÉ OS RUINS, já dizia Paulo Freire.

E aos ruins, sinto muito por todos aqueles que passaram e passarão por mãos de seres que deveriam ao menos se responsabilizarem por suas escolhas. Não culpe a realidade do indivíduo  que não teve opção de escolha. Ele não escolheu você, mas você escolheu ele no momento que decidiu dar aula.

Repense, e seja aquele que será lembrado pelos bons exemplos!!

Bjooo, fuiiii

Sobre o Autor

Dan

Dan

Post Anterior

Câncer de Mama - História de Superação.

Próximo Post

Relação PROFESSOR/ALUNO

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *