RESENHA

Sistema Público de Ensino

Crítica ao Sistema Público de Educação

Hoje, minhas palavras virão em forma de  crítica ao  Sistema Educacional e a diferença entre quem paga pela Educação Privada e quem depende da Escola Pública. Decidi escrever sobre esse  assunto, por conta do posicionamento do presidente do BB que disse:

“…o problema da Educação são as crianças pobres”

QUER VERIFICAR O CONTEÚDO? CLIQUE AQUI.

 CRIANÇA POBRE E O SISTEMA

Não podemos deixar de concordar com o fato de que um país não vai pra frente, caso não tenhamos SAÚDE, SEGURANÇA & EDUCAÇÃO de qualidade para todos. Somos cidadãos, pagadores de impostos, muitos impostos por sinal,  e o mais correto seria que esses três pontos fossem, de fato, prioridade do ESTADO. Não é, definitivamente, não é prioridade!

Vem partido, sai partido e sempre a  CRIANÇA POBRE  está em desvantagens. Sempre OS PAIS DESSAS CRIANÇAS POBRES pagam  a conta deles. Sempre o povo pagando as  dívidas enquanto banqueiros e grandes empresários são perdoados de seus empréstimos  exuberantes. Nossos governantes passam a “mão na cabeça” dos poderosos e fazem com que os trabalhadores fiquem com o prejuízo.

Eu,  aluna de escola pública por todo o ciclo estudantil  e hoje com  formação em Pedagogia, afirmo que, os alunos das periferias sempre estiveram em desvantagem. Estudar em uma escola pública não é uma questão de  escolha, é uma questão econômica. Primeiro vem a corrupção e o descaso de  representantes da União, que de Gestão em Gestão vivem falando de   “crescimento na economia” mas o que vemos é que a  cada dia, esses caras estão mais e mais enrolados em processos de corrupção, lavagem de dinheiro, caixa 2, tráfico de influencia, armas e de drogas. Nada acontece!  Depois vemos o posicionamento de banqueiros e grandes empresários que só falam abobrinhas e não enxergam um palmo além de seus narizes.

IGUALDADE SOCIAL 

 No Brasil, foi reconhecido através da Constituição Federal de 1988, o Direito à Educação, direito social, que têm como objetivo o valor da igualdade entre todos os cidadãos. Num país como o Brasil, garantir o direito à educação deveria ser, de fato, uma prioridade. Existem escolas com mensalidades que variam de 500  a 10.000, você sabia disso? Como pode o Joãozinho que estuda na  escola pública, onde o Sistema é sucateado e menosprezado pelas Autoridades  ter a mesma qualidade de ensino do Mauricinho  que estuda na escola de mensalidade de 10.000?

Tá certo isso? 

REALIDADE DO BRASIL

A remuneração do profissional que está trabalhando dentro das escolas, não só professores, mas todo o corpo escolar poderia ser discutida também. Podemos apontar  as  condição precárias das Escolas Públicas, o alimento oferecido aos estudantes, o descaso com a comunidade que depende do serviço público. Acredito que  todos nós sabemos qual a maneira  que o ESTADO tem tratado professores e alunos, não é mesmo? Que fique claro que PROFESSORES  E ESTUDANTES  lutam pelos mesmos objetivos, Ensinar e Aprender!

Realidades de alguns estudantes:

  •  Maus tratos;
  • Fome;
  • Descaso de uma  sociedade preconceituosa e  racista;
  • Situações precárias, subsistem.

 

DIREITOS

O  Sistema falha até mesmo quando o ESTADO permite que uma Instituição Privada tenha  autonomia para tirar um aluno da escola, por comportamento inadequado  mas a  Escola Pública é obrigada a aturá-lo mesmo sabendo que a intensão  do indivíduo não está ligado ao  estudo.  É preciso assegurar os bons, tanto professores quanto estudantes. É preciso dar oportunidades e motivar cada um que almeje  através dos estudos, ir em busca dos seus sonhos!

O PROBLEMA É O SISTEMA ! 

O problema do Brasil  não é  a criança pobre. O problema está  ligado àquele “jeitinho” que a elite brasileira organizou  para  sutilmente arrancar os direitos  dos pais e  mães dessas crianças pobres. Esses são os verdadeiros errantes, exploradores da força trabalhadora, que dependem de seus “empregados”  até para limpar a bunda do seus filhos, mas que não conseguem discernir o certo do errado, e continuam suas vidas infelizes soltando o seu veneno.

Problema mesmo  é quando um governante oferece  “farinata”,  ensino à distância para crianças em estágio de alfabetização enquanto o trabalhador assalariado  sustenta suas regalias!

O Direito à Educação de qualidade é lei, e isso não se cumpre!Banqueiros, políticos corruptos, grandes empresários e uma classe média doente, esses estão ligados ao grande problema que vivemos. Veja o que diz a lei  AQUI.

Do que adianta ser estudado e não ter caráter? A criança pobre não tem culpa de nada disso, ela é refém do Sistema!

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *