Ser Professor

É difícil ser professor? Talvez essa pergunta tenha uma variação de resposta, pelo simples fato de que a ciência que estuda os processos de aprendizagem é complexa mas banalizada em nossas terras. Estudar para promover e compartilhar diversos saberes é uma tarefa muito árdua e que necessita muito trabalho. Nem todos que são diplomados realmente possuem a habilidade dentro de uma sala de aula. Vemos um contexto social muito complexo dentro do Sistema Educacional Público no Brasil e quem realmente sai perdendo é o ESTUDANTE. 

Fato: Trata-se de uma carreira mal remunerada, NÃO RECONHECIDA, repleta de obstáculos e dentro de um país que não valoriza o ensino público, onde a desigualdade social é exorbitante. 

A PROFISSÃO QUE EXIGE AMOR!

Nossa vida é uma constante troca de saberes, de experiências e vivências. Podemos sempre usar a frase de Paulo Freire que diz: “Não existe saber mais ou saber menos, há saberes diferentes”.

Quando iniciei meus estudos na pedagogia, a sensação inicial era de muito prazer, eu já sentia a realização de um sonho chegando. Com o tempo, fui me deparando com várias situações que, acredito eu, que não deveriam fazer parte do pensamento de indivíduos que estavam iniciando um curso totalmente ligado ao ato de se relacionar, se preparando para uma jornada difícil e que exige esforço físico e emocional, futuros professores que se encontravam para adquirir saberes técnicos com o objetivo de um dia colocar na prática, o conteúdo dessa ciência.

Saiba que muitos estudantes irão dizer:

  • Estou aqui por que é o curso mais fácil! SQN
  • Estou aqui por que preciso de um diploma!
  • Estou aqui por que é o curso mais “barato”!
  • Estou aqui por que não tive muitas oportunidades.
  • Só vou estudar pedagogia por que não exige muito esforço!
  • Decidi pela pedagogia por que não precisa usar a matemática.
  • Estou aqui por que, blá blá blá!

Não, não é nada disso! “É preciso amar as pessoas” …

FICA A DICA 

Puxa, se você é um desses, que não zela pelo ato de mediar os saberes e que não valoriza o indivíduo com toda a sua bagagem e história, não leve adiante a pedagogia, pense bem em tudo que você prestará de contas para o futuro dos estudantes. Não seja mais um professor frustrado que tira o direito do indivíduo de ter  oportunidade de crescer. Escolha algo que você gosta e sente prazer em estudar!

Quantos professores que tivemos que podemos dizer que de nada acrescentaram em nossas vidas? Quanto perdemos como alunos quando nos deparamos com professores raivosos, chateados, de pouca palavras, que são maldizentes e que a gente percebe que já perderam a muito tempo o prazer e o amor pelo ato de ensinar ? Na verdade, os bons, contamos nos dedos das mãos, já dizia RuBem Alves.

Você, estudante da arte dos processos de aprendizagem, essa dica é pra você. Antes de iniciar seus estudos, reflita nas frases desses grandes mestres que amavam a educação e o ato de ensinar.

OS MESTRES 

1º – Paulo Freire – “Não se pode falar em educação sem amor.”

Rubem Alves – “Os educadores, antes de serem especialistas em ferramentas do  saber deveriam ser especialistas em amor: intérpretes de sonhos”.

Ariano Suassuna – “… é muito difícil você vencer a injustiça secular, que dilacera o Brasil em dois países distintos: o país dos privilegiados e o país dos despossuídos.”

Hannah Arendt – “A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele”.

Nelson Mandela – ” A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.”

Emília Ferreiro – “Um dos maiores danos que se pode causar a uma criança é levá-la a perder a confiança na sua própria capacidade de pensar”

Maria Montessori – “As pessoas educam para a competição e esse é o princípio de qualquer guerra. Quando educarmos para cooperarmos e sermos solidários uns com os outros, nesse dia estaremos á educar para a paz.”

Bertolt Brecht – “Quem não está disposto a estudar não deve ensinar, o professor deve ensinar a estudar.”

Lev Vygotsky – “O professor deve adotar o papel de facilitador, não de provedor de conteúdo“.

Para finalizar, o nosso 10º pensador ficará por conta de Anísio Teixeira, que proferiu um ideal de EDUCAÇÃO lá atrás, no passado, mas que nos serve muito bem para os dias atuais, que diz:

“Só existirá democracia no Brasil no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da escola pública. Educar é crescer. E crescer é viver”.

 

SER PROFESSOR É…

  • Gostar de gente;
  • Se importar com a história DE VIDA do estudante;
  • Ser um condutor de sonhos;
  • Ensinar mas também aprender;
  • É  muito mais que transmitir conhecimento, é compartilhar saberes;
  • É  pelejar para conquistar;
  • É saber somar e multiplicar mas também dividir;
  • É ser artista e  atuar para crescer e ver crescer;
  • É ter um coração gigante que caiba todos que passarem por suas mãos;
  • É disponibilizar, oportunizar, oferecer, compartilhar e amar o ato de ensinar;

O ato de mediar conhecimento está  muito além de uma classificação de zero a dez,  tudo  está conectado  a vida e a forma de enxergar o mundo. É preciso empatia. 

Então, compreenda que se você escolheu essa profissão ou está estudando para isso, existe um mundo lá fora que necessita do seu desempenho, da sua dedicação e do seu amor! Professor tem que entender da arte de ensinar mas também precisa saber AMAR. 

Como disse Paulo Freire: “Não se pode falar em Educação SEM AMOR.”

BJOS, FUIIII.

 

 

 

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *