A Escola e sua função.

Desde os anos iniciais da vida estudantil percebemos que a Escola busca moldar indivíduos. O objetivo final de anos e anos de estudo é “se formar”. Isso mesmo, se formar, criar forma, formatura, entrar na forma. Percebem isso? Entendem o significado da palavra ‘formar”, “formatura” ? Rs. Em uma conversa com um colega, falávamos sobre o desenvolvimento do nosso  trabalho e surgiu algo sobre o sentido da palavra “formar”, colocar na forma e essa conversa me levou a essa reflexão!

Vocês se identificam com essas frases?

Fique quieto! Pare de correr! Escreva! Tá errado! Zero! 

Não pode isso, não pode aquilo!

Vá para a Diretoria!

Não, não e não! Sente na sua cadeira.

Fique nesse canto, não fale! 

 

O processo

Quando mencionamos o Sistema de Educação podemos enxergar um  programa engessado e por muitas vezes, cruel. Muito do que está presente nesse espaço se define em uma frase de Luis Alberto Warat que diz: “Você foi roubado, condicionado, manipulado, argumentado, persuadido, trabalhado de todas as formas possíveis para que não pudesse chegar a você mesmo.

Essas palavras fazem  muito sentido quando analisamos o processo de aprendizagem dentro da Escola e  todos os recursos usados por ela, recursos  emocionais, simbólicos, representativos que levam a  indução do ser para o aceite de  uma ideia, de uma atitude e  até mesmo da realização de uma ação.  O Sistema Educacional segue protocolos seletivos, separatistas e  prontos para  produzir “engrenagens compatíveis aos desejos sórdidos dos que detém o poder, do capital.

Existem  “muros” no espaço escolar e nas intenções do Sistema perante a sociedade e os indivíduos. Cada um no seu “quadrado”, percebe isso?

Infelizmente muitos de nós não temos essa percepção, acreditamos que a escola é um espaço integrado com a comunidade e que o objetivo é instruir todos os  indivíduos a terem suas próprias opiniões e competências, mais facilidade em se relacionar e estarem aptos para enfrentar as situações de maneira crítica e pontual.

A pergunta lá do título é: A escola molda pessoas. Isso é bom ou ruim?

Isso é ruim mas pode ser bom!

Pense: Não queira ensinar uma tartaruga a voar, e nem uma águia a nadar, elas não são boas nisso e nem foram criadas para isso, mas elas possuem  qualidades,  habilidades e seria um erro impedi-las de serem quem elas são. Entende isso? Um estudante pode não ser bom em matemática e ser ótimo em português. Os mais falantes em oratória, os mais tímidos podem se sobressair na escrita. Os mais extrovertidos podem se dar bem atuando, cantando, declamando poemas.

“Nunca julgue um livro pela capa, pois um dia você pode encontrá-lo sem capa, e amar toda história.” Mariana Lobo

Muitos estudantes são subestimados, são anulados e tidos como um “zero à esquerda”, mas não deveria existir isso no campo da Educação, isso é um problema do Regime Educacional, a responsabilidade está atrelada à incompetência dos envolvidos com a educação que transitam pela história desses estudantes e não enxerga o potencial de cada um. Não deveria o educador subestimar a capacidade de um indivíduo segundo o seu  histórico  familiar, segundo sua renda e  as escolhas que a vida levaram ele a fazer. Não pode ser assim!

Você professor, pai e mãe, avós, família e sociedade como um todo são responsáveis pelo estudante que já foram, que são e pelos que passam pela sua história. Incentive, fale da capacidade que cada um tem, exalte os pontos positivos, crie oportunidades. A Educação precisa ser enxergada de fato como uma ponte que leva ao conhecimento e ela é  importantíssima para o sucesso do indivíduo, ele como sujeito de suas ações, ser crítico e inserido de fato na sociedade, ser atuante e dono de suas escolhas.

É ruim ser e estar  alienado e formar assim seres alienados,  mas pode ser bom, se você se renova, aprende e usa ferramentas inteligentes para  “formar”, no bom sentido,  seres atuantes e indivíduos críticos,  competentes para a vida lá fora, seres que se realizam e enxergam  a realidade e assim movem-se!

Pense nisso, não seja responsável pela derrota de um estudante, faça diferente, seja a ponte que vai levá-lo ao sucesso!

Bjos, fuiii! 

 

1 Comment

  1. Karina
    14/10/2020 at 21:22 — Responder

    Educação depende de todos nós. Enquanto não existir consciência de que produzir saber está além do espaço escolar, nada vai mudar. Gostei da reflexão! 📚

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *