Caso você se posicione a favor das minorias, dos programas sociais, da assistência ao cidadão carente, das melhorias para o serviço público, certamente seu rótulo já foi elaborado, eis aí um petista! Pelo menos é a impressão que atualmente podemos perceber pelos quatro cantos desse lindo Brasil!

Estamos em guerra. Não é declarada, é camuflada, talvez para ofuscar a real situação do povo trabalhador. Por onde quer que passemos, os sinais estão mais claros que nunca!

A palavra guerra significa combate com ou sem armas; conflito entre nações, partidos, etnias ou grupos que tem por fim impor interesses materiais ou ideológicos. A situação dentro do nosso país é devastadora para a população de baixa renda. Homicídios nas periferias, feminicídios, homofobia e desigualdade social traçam o destino de ricos e pobres, brancos e negros, homens e mulheres. Os hospitais públicos estão abandonados, as escolas estão em situação de precariedade e a segurança pública não existe com igualdade para todos. Os telejornais parecem falar russo com a população, apresentam dados da economia do país como se todo o cidadão brasileiro tivesse um diploma nessa área. Apresentam situações que favorecem a uma determinada gama da sociedade e a população está abandonada!

O Brasil está visivelmente dividido. A politização fez com que grande parte da sociedade passasse a declarar com mais intensidade sua opinião e de lá para cá o povo vêm perdendo direitos e espaço mas nem todos perceberam essa realidade. Estamos rotulados.

Caso você não concorde com o impeachment ,todos vão dizer que você é petista, petralha. Se você não acredita na veracidade da Lava Jato, esquerdopata. Caso você não veja com bons olhos a postura de um presidente que governa via twitter com interferências de seus filhos, você é petista, logo assim, comunista!

Mas… calma aí. Não é bem assim.

Política é coisa muito séria. É por meio do voto que decidimos o destino de uma nação, de todos nós. Não dá pra simplesmente dizer que todos aqueles que não concordam com o Governo atual estão ligados a esse ou aquele partido. Tudo isso é muito mais profundo ou pelo menos deveria ser levado muito mais a sério do que se leva.

Eu venho me perguntado se realmente seria “ruim” ser confundido com um militante do Partido dos Trabalhadores. No começo eu até justificava dizendo que não sou isso ou aquilo e que meu objetivo esta muito mais ligado ao direito que todo aluno tem em frequentar boas escolas, de hospitais com capacidade para atender a todos e de poder ir e vir com segurança todos os dias. Seria um erro desejar uma nação menos desigual? Dizem pelos quatro cantos que estamos em crise. Mas eu te pergunto: CRISE PARA QUEM MEU AMIGO, PARA QUEM?

A Crise é para nós. É para a ÚNICA CLASSE SOCIAL que de fato não está unida por seus direitos. A crise bate na porta do trabalhador assalariado, que vai pagar as contas do Brasil corrupto. O ódio da sociedade conservadora é ver o povo desfrutar do que eles acreditam que é exclusividade deles.

Posso dizer que hoje sou muito mais #lulalivre por conta dos fatos apresentados sobre um julgamento parcial e com o claro objetivo de mudar o rumo de uma nação que escolheria Lula presidente.

Mas antes de apoiar o #lulalivre, eu tenho a total consciência de que não posso assinar embaixo da exploração e da perda de direitos adquiridos com muita luta. É preciso ser fiel a nossa história, a luta de uma nação que trabalha por uma vida digna. Eu sempre soube o lado que pertenço, pena que nem todos conseguem enxergar que antes de qualquer partido de DIREITA OU ESQUERDA, vêm o POVO BRASILEIRO. Pena!

Sobre o Autor

Dan

Dan

Post Anterior

A arte de amar!

Próximo Post

Tenha um coração grato!

Sem Comentário

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *